TRENDING NEWS

recent

AC/DC - "Bonfire" Review


Os AC/DC são uma das grandes bandas de sempre, digam o que disserem. Podem afirmar de que é mais básico que é, que é sleazy, que é parolo, que é isto ou aquilo, mas essa é uma verdade inegável e têm que viver com ela. Com mais de quarenta anos de carreira, a banda nunca parou de rockar em grande estilo, tendo mesmo alguns momentos menos bons (Axel Rose incluído, embora na nossa opinião, o rapaz enquadra-se perfeitamente na coisa). O que é curioso de verificar é que esses momentos menos bons estão quase todos associados à era de Brian Johnson, dando-nos a ideia de que Bon Scott era um vocalista consensual - embora admitamos perfeitamente que existam aqueles que dizem que gostam mais de Bon Scott por este estar morto, porque caso estivesse vivo, diriam gostavam mais do primeiro álbum ou algum disparate do género. Adiante.

Independentemente disto tudo, temos que concordar, Bon Scott foi um dos grandes motores da banda e é nisso que acenta esta caixa, uma homenagem da banda ao seu frontman como presente para os fãs com algumas raridades. Como já tive oportunidade de referir em postas anteriores, estamos a fazer algumas análises ao nosso arquivo pessoal, portanto esta versão desta caixa já não se encontra disponível, sendo que actualmente, em vez de ter quatro CDs, como esta tem, têm cinco, com a inclusão do álbum "Back In Black". Pessoalmente não percebo o porquê de incluir na caixa o primeiro álbum com o Brian Johnson, mesmo que esse álbum seja o segundo disco mais vendido de todos os tempos (perdendo apenas para "Thriller" de Michael Jackson) e um clássico imortal do hard rock.

Como diria o talhante, vamos então por partes:

AC/DC - "Live From The Atlantic Studios"

Esta é chamada a review dentro da review. O primeiro CD da colecção é este "Live From The Atlantic Studios", onde temos uma representação clássica de como eram os AC/DC ao vivo na era de Bon Scott. São oito temas registados ao vivo nos estúdios da Atlantic, como o próprio nome indica, e temos a banda no seu melhor, com um Bon Scott inspiradissimo. Numa altura em que os lançamentos ao vivo são completamente desvalorizados, é bom podermos recuar assim no tempo para vermos como era antes. Algumas versões são diferentes daquilo que comnhecemos das músicas originais como na "The Jack" e na "Rocker", e é exactamente por isso pelo qual este CD ao vivo é tão bom. Uma pequena pérola preciosa.

Como nota a indicação de que existem variações de qualidade por alguns segundos em duas faixas (na primeira e na última, curiosamente) e em que tiveram que editar retirando esses pedaços da edição original em vinil que estava apenas disponível para as rádios.

01. Live Wire
02. Problem Child
03. High Voltage
04. Hell Ain't A Bad Place To Be
05. Dog Eat Dog
06. The Jack
07. Whole Lotta Rosie
08. Rocker
Duração 45:09

Nota 9/10

AC/DC - "Volts"

Passamos para o segundo CD, "Volts", que reúne gravações inéditas de músicas que depois, com mais arranjos e trabalho se materializaram no álbum "Highway To Hell" e "Let There Be Rock", reunindo ainda mais uns inéditos fora da Austrália. Pelo menos oficialmente, claro. Assim temos a "Dirty Eyes" que foi uma versão embrionária da "Whole Lotta Rosie"; depois a "Touch Too Much" que a única coisa em comum que tem com a original é o título; uma versão embrionária da "If You Want Blood You've Got It"; a "Back Seat Confidential" que depois transformou-se na "Beatin' Around The Bush".

Ainda temos a "Get It Hot", que tal como a "Touch Too Much" apenas ficou com o mesmo título. Depois temos uma versão ao vivo da "Sin City" e da "She's Got Balls" (que no livreto da caixa vem a pequena curiosidade que a mulher de Bon pediu para escrever uma música para ela, tendo sido esta. Tendo relação directa ou não, ela divorciou-se do vocalista) e a terminar nas faixas raras temos a "School Days" que figurou no álbum "TNT", lançado apenas na Austrália. Incompreensivelmente (ou não) temos a terminar duas faixas emblemáticas, "It's a Long Way To The Top If You Wanna Rock 'N' Roll" e a "Ride On". A única razão que vemos para a inclusão destes temas será por representar a essência de Bon (dentro e fora dos AC/DC). No entanto, após "Ride On", temos direito a uma série de excertos de pequenas entrevistas ao malogrado vocalista

O resultado final são algumas preciosidades históricas que os fãs certamente apreciarão mesmo que não peguem nelas muitas vezes.

01. Dirty Eyes
02. Touch Too Much
03. If You Want Blood You Got It
04. Back Seat Confidential
05. Get It Hot
06. Sin City (ao vivo)
07. She's Got Balls (ao vivo)
08. School Days
09. It's A Long Way To The Top If You Wanna Rock 'N' Roll
10. Ride On
Duração 57:41

Nota 7/10

AC/DC - "Let There Be Rock - The Movie - Live In Paris"

A banda sonora do famoso filme "Let There Be Rock", um dos primeiros concertos ao vivo de hard rock, a par do "The Song Remains The Same" dos Led Zeppelin, e que é obrigatório para qualquer fã que se preze. Ao longo de dois cds temos a banda em pico de forma com um desfilar de clássicos começando com a "Live Wire" e acabando naquela que foi durante algum tempo a música de encerramento de espectáculos, "Let There be Rock" - pelo menos até ao lançamento da "For Those About To Rock (We Salute You)".

De salientar ainda as versões prolongadas da "Bad Boy Boogie" (que tem algumas flutuações no som durante alguns segundos devido à fita do master original estar danificada), na "Rocker" e na "Let There Be Rock". Os AC/DC a partirem tudo e a ter como maestro Bon Scott, um frontman dos diabos.

CD 1
01. Live Wire
02. Shot Down In Flames
03. Hell Ain't A Bad Place To Be
04. Sin City
05. Walk All Over You
06. Bad Boy Boogie
Duração 40:07

01. The Jack
02. Highway To Hell
03. Girls Got Rhythm
04. High Voltage
05. Whole Lotta Rosie
06. Rocker
07. T.N.T.
08. Let There Be Rock
Duração 46:57

Nota 9.5/10

Para qualquer fã que se preze, este é uma caixa obrigatória e como nós somos grandes fãs, obviamente que tivemos que adquirir este item, estando na nossa posse há quase vinte anos. Resta referir que o nome da caixa foi escolhido pelo próprio Bon, que muitas vezes referia, em tom de brincadeira, que quando fosse podre de rico, iria lançar um álbum a solo chamado "Bonfire".

Ride on Bon.

Nota 10/10



Related Posts

Review

Sem comentários:

Enviar um comentário

Imagem
World Of Metal
World Of Metal - Zine, Radio and TV - Support Us On Patreon!

World Of Metal - Zine, Rádio e TV - Apoie-nos no Patreon!

random
World Of Metal. Com tecnologia do Blogger.